• ENTREVISTA A PEDRO PACHECO- O CAPITÃO DE TODOS NÓS

ENTREVISTA A PEDRO PACHECO- O CAPITÃO DE TODOS NÓS
ENTREVISTA A PEDRO PACHECO- O CAPITÃO DE TODOS NÓS
26 Junho 2017

ENTREVISTA A PEDRO PACHECO- O CAPITÃO DE TODOS NÓS

Em dia de aniversário, Pedro Pacheco prestou declarações ao nosso site!

Cada vez mais se discute que o futebol é movido por interesses económicos e que o dinheiro está no centro do futebol. Apesar disso, continuam a existir casos de jogadores que amam verdadeiramente o clube que representam. É o caso do nosso capitão, Pedro Pacheco. Com mais de 20 anos de casa, prepara-se para cumprir a oitava temporada consecutiva ao serviço do clube do seu coração. Nós fomos tentar conhecer um pouco mais da carreira do capitão do CD Santa Clara, o capitão de todos nós.

 

Pedro, como começou o gosto pelo futebol, e em específico o amor ao CD Santa Clara?

 

Pedro Pacheco- O gosto pelo futebol começou desde cedo quando ainda era criança. Também tive a sorte de crescer na freguesia de Santa Clara o que ajudou a alimentar esse sonho de ser jogador do clube mais representativo da região. Para nós, jovens, era motivo de grande orgulho representar o Santa Clara, clube muito desejado e de enorme honra .

 

Há vinte anos atrás, tinha a convicção que ia fazer carreira aqui?

 

PP- Foi o concretizar de um sonho de criança. Sinceramente, nunca pensei que pudesse ficar ligado ao clube esse tempo todo. Posso afirmar que, caso consiga a subida com clube do coração, irá concretizar-se outro sonho de criança.

 

Saiu por uma temporada, em 2009/2010, para o CD Nacional. O que correu mal na altura e porque decide voltar a casa?

 

PP- O que correu menos bem foi que nessa época cheguei ao Nacional na 4ª. jornada, chegando tarde perante uma grande equipa na altura. Não foi fácil entrar no onze, com jogadores como Rúben Micael, Salino, Mateus, no plantel. Talvez me tenha faltado mais persistência. O facto de ter jogado pouco, fez-me regressar a casa, pois sempre privilegiei os minutos.

 

Como classifica o trabalho realizado por esta direção?

 

PP- É um trabalho que está à vista de todos. Esta direção tem efectuado um excelente trabalhado, com empenho e dedicação a todos os níveis, sabendo lidar com serenidade às adversidades que o Clube tem tido. Tem sido uma luta contínua para elevar o Clube ao seu melhor e atingir o objectivo, que é o objetivo de todos nós, a subida.

 

E o trabalho do mister Carlos Pinto? Acha que é um treinador especial?

 

PP- Já na época passada o mister Carlos Pinto esteve no Santa Clara, embora em circuntâncias um pouco diferentes.
Especial é sempre aquele que vem para um Clube quando este atravessa uma fase menos boa. Mesmo sabendo que tem uma equipa de jogadores que embora desgastados “mentalmente” devido aos vários treinadores na mesma época, com diferentes formas de trabalhar, pensar e estar, vem com a mesma vontade e empenho. Tal como nós, o mister Carlos Pinto veio com grande vontade de trabalhar e de lutar pela subida. /

 

Como capitão, o que é que transmite aos novos jogadores que chegam ao clube?

 

PP- Essencialmente uma mensagem de compromisso com os objetivos do clube, sermos íntegros com a entidade patronal, e honrar o bom nome do Santa Clara.

 

O que é jogar à Santa Clara?

 

PP- É jogar com alma e lutar com todas as forças, independentemente de qual seja a causa , importa dignificar o nosso clube.

 

O que pode prometer aos adeptos para a próxima temporada?

 

PP- Posso prometer compromisso, profissionalismo , dedicação e um desejo enorme de dar alegrias aos adeptos, aos açorianos e à diáspora, que bem merecem ver santa clara no lugar que merece estar.

Voltar a notícias